...

Mummy diz que à medida que se envelhece deixa-se de conseguir dormir tanto. A tanto mummy chama 8 horas. 8 horas apenas. Nas duas ultimas noites dormi umas já magríssimas 10 ou 12, o sono já suplicava qualquer coisa decente para trincar há cerca de uma semana atrás...
Resultado disto: hoje n prego olho…será a idade? (coço a cabeça e dou um dos mais fortes “franzires” (?) de sobrolho que alguma vez dei).
Já fui á varanda 9 ou 3 vezes, em 2 fumei cigarros, nas outras fui ver se chovia. Não fui nada, fui ver a deslumbrante vista que abraça a minha muitas vezes infantil e senil imaginação quando não esta frio e não me apetece nada: uma praia. Já não são casas nem barracos, estradas nem hipermercados que me encharcam a vista, é mar e areia que me salpica a mente. Não daquele que mete gente que engordura a agua com óleo johnson, broncos montados em tangas da D&G, desportos aquáticos motorizados e tias todas decoradas e de peles penduradas a chamar pela menina Maria-venhâ -cá ou pelo Francisco-não-vá-para-aí, não, daquela areia e agua que nos acalma e afaga a alma…

Sem comentários:

Enviar um comentário